Um “deserto” no cerrado tocantinense, conheça as dunas do Jalapão

Foto: site turismo.to.gov

Um roteiro perfeito para quem é ligado ao ecoturismo e, de preferência, ao turismo de aventuras. O Jalapão, considerado o “deserto brasileiro”, oferece atividades para todos os gostos e paisagens de tirar o fôlego em pleno centro do Brasil.

A região abriga chapadões e serras cobertos por vegetação dourada de savana e cerrado, dunas alaranjadas e impressionantes formações de rocha vermelha que se espalham por uma área de 34 mil km². O dourado que colore as Dunas do Jalapão faz com que elas sejam o grande cartão postal da região. Localizadas dentro do Parque Estadual do Jalapão, as dunas são emolduradas pela belíssima Serra do Espírito Santo.

Google reprodução
Serra do Espirito Santo – Foto: Monique Renne do site melhores destinos

O início da trilha está na lateral da Serra do Espírito Santo, mesma estrada de acesso às dunas.

As dunas surgiram a partir da erosão das serras rochosas da região ao longo do tempo, e são a segunda razão pela qual a região é chamada de deserto – a outra é a baixa densidade demográfica. Com a ação do vento e uma conjunção perfeita de fatores, a areia é depositada sempre no mesmo local, dando origem à única formação de dunas no cerrado brasileiro.

Das dunas se pode avistar a Serra do Espírito Santo, as veredas de capim dourado e os lagos que são como oásis no meio do deserto. Objetos encontrados ali indicam que o lugar já foi o fundo de um oceano.

Muitos artistas tem visitado as dunas e cachoeiras do Jalapão resultando numa grande visibilidade que cada vez mais tem atraído turistas à região.

100 fotos do Jalapão: viaje por dunas, cachoeiras e fervedouros
Pôr do sol no deserto do cerrado tocantinense

Leia também – 10 curiosidades sobre o jalapão

O horário mais indicado para visitar as Dunas do Jalapão é ao final da tarde, quando a cor da areia é intensificada pelo entardecer. O passeio com as agências costuma ter entre uma e duas horas, sempre ao pôr do sol.

Como chegar

Como chegar: saindo de Palmas, 282 km pela TO-255 (cerca de 4 horas de viagem em veículo com tração 4×4).

O carro para numa parte mais alta da estrada e a partir do estacionamento, serão mais vinte minutos de caminhada até o topo da duna principal.

Cuidados e dicas

Atualmente, não é permitido descer, pular ou escorregar pela montanha arenosa: essa medida foi adotada para evitar o deslizamento de areia, já que as dunas são visitadas o ano inteiro por um grande número de turistas.

Não é indicado circular sem guia

  • vá de chinelo ou sandália rasteira, porque nas dunas será mais fácil ficar descalço para caminhar.
  • use protetor solar e chapéu para se proteger do sol. Não há árvore nem sombras lá nas dunas. Achei bem quente.
  • leve água ou lanchinho, porque não há qualquer lugar para comprar alguma coisa por lá. Por favor, carregue o seu lixo de volta com você, claro.
  • respeite a sinalização da área onde pode caminhar. Há fiscais do parque e você pode ser multado.

Jalapão

O Jalapão é uma região do cerrado brasileiro, no extremo leste do Tocantins, que engloba vários municípios e diferentes áreas de preservação, entre elas o Parque Estadual do Jalapão. A área total do Jalapão é de 34 mil km² e a região é considerada um dos maiores bloco de vegetação nativa remanescente no Brasil.

Mapa

A área mais turística engloba os municípios de Novo Acordo, Ponte Alta, Mateiros e São Félix. É nessa região onde estão concentrados os principais pontos turísticos e roteiros do Jalapão. Mateiros, principal cidade base para quem visita o Jalapão, está localizada a 300 km da capital Palmas.

*Com informações do turismo.to.gov.br e site melhores guias

Luciane Santana
Luciane Santana
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Apoio ao Turista

Como Chegar
Principais Atrativos

Belezas naturais

Dunas
Ver Galeria
Serras
Ver Galeria
Cachoeiras
Ver Galeria
Lagos
Ver Galeria
Cidades
Ver Galeria
Previous
Next

Curiosidades

Escolha o Idioma »